. Aumento de depressão e ansiedade entre juízes e servidores da justiça durante a pandemia

Aumento de depressão e ansiedade entre juízes e servidores da justiça durante a pandemia

Foto: David Carvalho


Segundo pesquisa realizada na primeira quinzena de julho, pelo Conselho Nacional de Justiça, o isolamento provocou um impacto na saúde mental de magistrados e servidores da Justiça, agravando a ansiedade, a depressão e o medo. Os índices desses transtornos no Brasil, segundo a OMS, já são altos e a epidemia de COVID-19 fez com que eles crescessem. Sabe-se que é necessário manter os ambientes higienizados, a distância entre as pessoas, o afastamento dos grupos de risco, o uso de máscaras e o home office.  Segundo a advogada Natália Lima, especialista em Direito Imobiliário e Sucessório, "muitas coisas tem sido realizadas remotamente, online, e a tendência é de que assim permaneçam em grande parte, após a pandemia, mas a presença do advogado sempre será necessária". A situação atual do país também tem aumentado a quantidade de trabalho, vide o aumento na procura por testamentos, o novo papel do síndico, atraso na entrega de obras, divórcios, violência. Tudo isso contribui para a pressão em cima dos profissionais de Justiça.

Na opinião da psicóloga Beatriz Moura, "embora o termo seja utilizado no senso comum, o termo saúde mental é usado como referência ao estado emocional dos indivíduos ou seja bem-estar cognitivo ,comportamental e emocional.


Foto divulgação




É necessário de cuidar saúde mental, a maioria dos indivíduos liga ao exercício de respiração, meditação é importante ressaltar que é para além disso, falar de Saúde Mental e também dizer que, há ausência da mesma pode afetar diretamente a vida diária, relacionamentos,ciclos de amigos, trabalhos e na saúde física. 

Cuidar da Saúde mental é preservar capacidade de uma pessoa de aproveitar a vida.Fazer isso envolve alcançar um equilíbrio entre as atividades de vida, responsabilidades e esforços para alcançar a resiliência psicológica.


Será que, conseguimos resolver questões de trabalho, familiar, relacionamento conjugal, sem ajuda de um profissional ou seja um psicólogo? não estamos falando de dar conselhos porém, a forma como lidamos com nossas questões de hoje, pode ou não está ligada a infância. Ciente que somos influenciados pela sociedade, ministrar essas questões é preservar a capacidade de uma pessoa de aproveitar a vida. Fazer isso envolve alcançar um equilíbrio entre as atividades de vida, responsabilidades e esforços para alcançar a resiliência psicológica. Condições como estresse, depressão e ansiedade podem afetar a saúde mental e perturbar a rotina de uma pessoa.


Prova disso é o momento atual, estamos passando por uma epidemia quantos de nós não fomos atingidos direta e indiretamente por informações, noticiários, usar o momento atual deixa claro que, somos afetado diretamente em nosso emocional, partir disso questões como ficar em casa, não abraçar, manter a distância, trouxe a tona, descontrole da ansiedade,desencadeou pânico e fobias.
É preciso procurar por ajuda. Lembrando que setembro é o mês Amarelo, de Prevenção aos Suicídio. Temos que falar sobre saúde mental.

















Postar um comentário

0 Comentários