. Filme baiano é selecionado para o 4º GuaruFantástico - Mostra de Cinema Fantástico que acontece em Guarulhos

Filme baiano é selecionado para o 4º GuaruFantástico - Mostra de Cinema Fantástico que acontece em Guarulhos

Foto divulgação





A Saturnema Filmes e a Gran Maîte Filmes, produtoras independentes baianas, tiveram seu curta-metragem de ficção ‘A 7 Tragos do Chão’ selecionado para 4º GuaruFantástico – Mostra de Cinema Fantástico, um festival paulista que reune narrativas de terror, fantasia e suspense. Seguindo as medidas de isolamento social provocadas pela pandemia do Coronavírus (Covid-19), o evento será completamente online através da plataforma YouTube, estando disponível gratuitamente durante todo o mês de agosto. 

A obra ‘A 7 Tragos do Chão’ conta a história de Alan, que reencontra o amor de sua vida e se vê encurralado durante uma tarde em um café. O que ele não sabia, é que essa tarde podia durar uma eternidade. O filme baian,o co-dirigido por Ariel L. Dibernaci e Cláudia Sater, tem co-produção da Saturnema Filmes e da Gran Maître Filmes, duas produtoras de cinema independente nordestinas. Misturando ousadamente a dramédia e o fantástico, Ariel, que assina o roteiro do filme, discute masculinidades e inseguranças. O roteirista negro utiliza uma narrativa criativa, complexa e divertida para imprimir seus medos e angústias, que são vividos na trama por um grande e poderoso elenco.

O filme é uma prova da multiplicidade de tramas possíveis a serem narradas em solo baiano. "A 7 Tragos do Chão" passou por 5 festivais, estreando no Panorama Internacional Coisa de Cinema em 2019 e passando também na Romênia. Estando em sua sexta seleção, o curta compete no 4º Guarufantástico, onde fica disponível para votação até o dia 31 de agosto de 2020. A premiação de cada categoria se dará por meio do voto popular pelo Youtube, e os filmes serão classificados pela quantidade de likes conquistados durante o período de exibição virtual.

*Link para votar: https://www.youtube.com/watch?v=mvvr4Vp3By4&t=1s*

GUARUFANTÁSTICO

A Mostra Guarufantástico é realizada na cidade de Guarulhos (SP) desde 2011. Tem caráter competitivo e exibe curtas de ficção e animação. Os temas do festival vão da fantasia ao horror e à ficção científica, evidenciando a diversidade e a versatilidade do gênero fantástico. E um público de pessoas interessadas na crítica cinematográfica, profissionais e estudantes de comunicação, arte-educadores, atores, realizadores, diretores, produtores, além de demais interessados na linguagem audiovisual.

*AS PRODUTORAS BAIANAS*

A Saturnema Filmes é uma produtora audiovisual baiana sediada em Salvador, fundada pelos artistas negros Ana do Carmo e Ariel L. Dibernaci, que há cinco anos trabalha produzindo cinema independente. Realizaram os curtas "Cantos Dessa Cidade" (2016); "Índigo - Noturnos" (2017), "Lobo do Homem" (2017), "Reverse" (2017), "A Caixa de 4 Cômodos" (2017), "Frutos da Lua" (2018)", "A 7 Tragos do Chão" (2018), "Ê, na Mata!" (2018), "A Mulher no Fim do Mundo" (2019) e "Tubarão de Água Doce" (2020). Tem trabalhos realizados em co-produção com a Sujeito Filmes, a Gran Maître Filmes, a Hepplin Produções, a Editora Mágica, a Mostra Intinerante de Cinemas Negros Mohamed Bamba, o Coletivo Duo de Teatro, o Lendo Mulheres Negras e a Revista Seja Extraordinária. A Saturnema também trabalha na promoção de workshops, tendo sido convidada a ministrar oficinas na III Mostra Sesc de Cinema, na segunda edição da Mostra Itinerante de Cinemas Negros Mohamed Bamba, na Faculdade UNIME e no Centro Educacional São Rafael. Participou de mesas nos eventos Odú - Xirê de Artes Negras, MIMB, Festival Tela Universitária de Cinema, Semana do Cinema Brasileiro, Ocupa Lajes, Festival do Minuto, Panorama Internacional Coisa de Cinema e no Congresso da UFBA. Atualmente, a Saturnema está desenvolvendo dois roteiros de longa-metragem e narrativas seriadas.

Portfolios: www.vimeo.com/saturnema 
E-mail: saturnemafilmes@gmail.com
Instagram: @saturnemafilmes

Gran Maître Filmes é um coletivo/produtora de conteúdo fundada em fevereiro de 2018 por nós: um grupo de entusiastas do cinema e audiovisual que tem a inquietação interna para produção e realizações de projetos audiovisuais. Escrevemos e produzimos conteúdos para o cinema, TV e internet com muito profissionalismo, esmero e união. "Gran Maître" na tradução literal do francês para o português significa “Grande Mestre” ou “Gran Mestre”.  A concepção do termo “Gran Maître” vem da mitologia haitiana que tem origem com os povos da África Ocidental e que, vinda para América, recebeu fortes influências do catolicismo e da cultura indígena.  “Gran Maître” na mitologia haitiana é o Deus Criador. Adotamos essa nomenclatura tanto para reverenciar as matrizes culturais africanas e indígenas como para estabelecermos uma relação artística com a nossa cultura e para refletir, transformar e ressignificar o mundo que nos cerca a partir da criação de histórias. Realizamos os curtas-metragens Ele Foge (2018), O Vizinho de Frau Kutner (2019), A Sete Tragos do Chão (2019), O Último Grão de Areia (2021) e Quando o Lastro Derruba a Flor (2021). Além de projetos como o: Cineclube Cultura (2019) realizado na Livraria Cultura; e o GranLab (2020) um laboratório de desenvolvimento de curtas/longas metragens do coletivo.

Portfolios: www.vimeo.com/granmaitrefilmes
E-mail: granmaitrefilmes@gmail.com
Instagram: @granmaitrefilmes

*OS DIRETORES*

Ariel L. Dibernaci é diretor, roteirista, preto e baiano, graduado em Produção em Tecnologia Audiovisual pelo Centro Universitário Jorge Amado, co-fundador da Saturnema Filmes, integrante da Gran Maître Filmes e associado à APAN (Associação dxs Profissionais Negros). Dirigiu e roteirizou os curta-metragens: Cantos dessa Cidade (2016), Lobo do Homem (2017); Exposição (2017); Objeto de Cena (2017); Ponta de Lança (2017); De Amando a Paulo Isidoro (2018); A 7 Tragos do Chão (2019), Tubarão de Água Doce (2020) e Não Há Ninguém no 206 (2020). Foi oficineiro na II Mostra Itinerante de Cinemas Negros Mohamed Bamba e na III Mostra Sesc de Cinema; é curador do IV ROTA - Festival de Roteiro Audiovisual (RJ); foi finalista no concurso DirecTV Cinema+ da SKY; semifinalista do Dumbo Film Festival (Nova York); vencedor do Festival do Minuto; é co-roteirista da série "Fúcsia", selecionada para o laboratório de roteiro Usina do Drama 2020 (BA); e é co-roteirista do roteiro de curta-metragem "Eu, o Homem de Barro", selecionado para o Crafting Your Short Film - Sundance Collab (EUA) e o PanLab 2019 (BRA). Atualmente está desenvolvendo seu primeiro roteiro de longa-metragem "Tragam-me a cabeça de Orum Bomani". Ariel também é diretor de fotografia e montador, tendo atuado em mais de 30 produções no cenário independente baiano.

Cláudia Sater é formada em Letras pela UTFPR, é poeta, professora e cineasta. Em 2016 fez curso de roteiro na Hollywood Film Academy e de Escrita Criativa na Esc. Escola de Escrita, ambas em Curitiba. Em 2017, estudou roteiro com ênfase em autoria de personagens femininas na Bucareste Ateliê de Cinema em São Paulo. Em 2017 se formou no CLIC - Curso Livre de Cinema na Faculdade de Comunicação da UFBA. No mesmo ano, co-dirigiu e escreveu o curta "Frutos da Lua", selecionado para a categoria Short Film Corner do Festival de Cannes e, em 2017, co-dirigiu o curta "A 7 Tragos do Chão", selecionado para vários festivais nacionais e internacionais. Em 2019 foi diretora executiva do curta "A Mulher no Fim do Mundo" e em 2020 foi selecionada para o curso de formação de roteiristas Usina do Drama com o roteiro "Fúcsia", no qual atua como co-roteirista.





Postar um comentário

0 Comentários