. Hospital Espanhol implanta sala de acolhimento ao familiar do paciente internado

Hospital Espanhol implanta sala de acolhimento ao familiar do paciente internado

 
Foto: Marília Simões


Cuidar das famílias dos seus pacientes tem sido um dos propósitos do Centro de Tratamento COVID que é referência na Bahia

O lidar com a Covid foi um fato novo para o mundo e, principalmente, para a área da saúde. Lidar com pacientes internados em isolamento e com seus familiares foi mais um desafio para os profissionais de assistência dos Hospitais de Campanha.

Foto: Marília Simões

Diante das demandas de atenção das famílias, o Hospital Espanhol implantou alguns canais de comunicação do familiar com a Unidade de Saúde e, em especial, uma Sala de Acolhimento, localizada no prédio ao lado do Hospital, onde funcionava o Centro Médico. Desta forma, os familiares não precisam estar num ambiente hospitalar com maiores riscos de contaminação para contato com os profissionais, em busca de informações mais detalhadas sobre o paciente.


Foto: Marília Simões

Um outro diferencial é que os atendimentos são feitos por uma médica que conversa com a família, por cerca de 20’. Este serviço, em geral, é realizado por uma Assistente Social, nas rotinas hospitalares. E por médicos, em casos pontuais. A disponibilidade do diálogo com um médico, facilita a compreensão do quadro do paciente.

Dentre os canais disponíveis de comunicação hospital-família que o HE oferece, está o Boletim Médico virtual e diário. Baseados nestes dados, os familiares agendam seus atendimentos presenciais. 

A busca por este serviço tem sido por parte de parentes de pacientes em estados mais graves, internados em UTI. E a surpresa é que não somente os parentes de pacientes de Salvador têm utilizado o serviço. Mas familiares de pacientes de Feira de Santana, Candeias, Simões Filho... vão ao Hospital, em busca do diálogo presencial com a médica.

A Sala de Acolhimento foi implantada no último mês de julho e o atendimento com a médica, neste mês de agosto. Acontece sempre durante as  segundas, quartas e sextas-feiras, quando são atendidas cerca de dez famílias por tarde. Algumas delas já compareceram mais de uma vez ao serviço e se dizem mais tranquilizadas, após o diálogo.

E como no Hospital Espanhol, a musicoterapia tem imperado e trazido bons resultados, os familiares aguardam seus atendimentos, ao som de um violão, ao vivo, numa antessala com a vista para Baía de Todos os Santos. 

Foto: Marília Simões

Amenizar a dor física e emocional, procurando confortar, tem sido propósito da equipe do Hospital Espanhol, aliados à cura e à segurança dos profissionais, pacientes e seus familiares.

Foto: Marília Simões





Postar um comentário

0 Comentários