. Live reúne oncologistas e pneumologistas para debater impactos do aumento do tabagismo durante a pandemia

Live reúne oncologistas e pneumologistas para debater impactos do aumento do tabagismo durante a pandemia



 

O tabagismo durante a pandemia e os desafios na prevenção do câncer de pulmão estarão nesta quarta-feira (2) no centro das discussões durante o bate-papo virtual que o Grupo Oncoclínicas, em parceria com o Hospital Santa Izabel, realizará, às 17 horas, reunindo as oncologistas Clarissa Mathias e Tércia Reis, e as pneumologistas Larissa Voss e Natália Paim, sob a mediação da jornalista Olga Goulart.

 

A live poderá ser acessada através da página @hospitalsantaizabel no facebook ou pelo link: https://cloud.netglobe.com.br/webcast/oncoclinicas2 . Apesar de Salvador estar entre as capitais com menor índice de fumantes do Brasil, questões como o expressivo aumento no consumo de cigarros, durante a atual pandemia de Covid-19, entre a população que mantém o hábito preocupa e será uma das questões abordadas amanhã pelas especialistas.  

 

Recente pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) apontou que 34% dos fumantes afirmam ter aumentado consideravelmente o número de cigarros consumidos durante o isolamento social. Ansiedade, tristeza e depressão estão entre as causas apontadas como gatilhos para tal crescimento.


Foto divulgação


 

Este cenário vem ganhando contornos ainda mais dramáticos quando se observa que o tabagismo, além de causador de mais de 50 doenças crônicas, é fator de risco e complicador para pacientes com quadros de inflamação pulmonar por conta do novo coronavírus.

 

Segundo as especialistas, se o vírus infectar um pulmão já inflamado, por conta do cigarro ou de outras doenças que afetam o trato respiratório, a probabilidade de complicações é maior. E deixam um alerta adicional: os chamados cigarros eletrônicos e dispositivos de vape, como o narguilé, também oferecem riscos à saúde




Postar um comentário

0 Comentários