. Medidinha Certa: ação de prevenção da obesidade em cães e gatos é realizada no próximo dia 26

Medidinha Certa: ação de prevenção da obesidade em cães e gatos é realizada no próximo dia 26

Foto divulgação




No próximo dia 26, a Clínica Veterinária da UNIFACS realiza a ação Medidinha Certa com o intuito de prevenir a obesidade entre cães e gatosA atividade é gratuita e acontece das 8h às 12h no local, situado na Av. Jorge Amado, nº 674 - Boca do Rio. A inscrição para participar é feita através de agendamento pelo número de telefone (71) 3203-2649 ou presencialmente na clínica. 

 

De acordo com Simone Freitas, médica veterinária e coordenadora da Clínica Veterinária da UNIFACSé possível reconhecer problema facilmente durante uma consulta. O veterinário realiza uma avaliação que identifica o escore corporal. As medidas devem estar dentro de padrões pré-estabelecidos. “Isso não envolve apenas peso, mas também a espessura da musculatura, afirma.   
 
A obesidade animal é muito comum e pode acarretar doenças, especialmente a diabetes. De acordo Simone, há alguns fatores que potencializam o ganho de peso, como a idade. “Animais que são castrados tendem a ter uma vida mais sedentária”, explica. “Outro fator se dá pela falta de orientação dos tutores quanto aos alimentos que devem ser oferecidos aos animais”, completa. 
 
Durante o Medidinha Certa, uma empresa especializada em nutrição fará o cálculo da ração de acordo com a necessidade de energia diária para cada animal e dará as orientações essenciais para os tutores. “Se um animal é idoso, há um alimento próprio para a idade e necessidade, pois muitas vezes ele não tem mais a dentição completa para uma mastigação adequada e também precisa de nutrientes específicos para esta fase de vida”, elucida a veterinária.  
 
Alimentação adequada 
 
De acordo com Simone Freitas, a quantidade de ração diária vai depender de muitos fatores, como o peso e idade do animal, marca da ração e quantidade de atividades. “O ideal é seguir as orientações nutricionais que vêm na própria embalagem da ração”. Açúcar, doces, uva, chocolate, alho, cebola, abacate, passas e café são alimentos que os pets não podem comer de jeito nenhum. 
 
Além disso, devem ser evitados alimentos à base de leite ou que passem por fermentação, pois podem provocar excesso de gases. Eles não processam bem o leite e podem ter gastroenterite, elucida. O mesmo para frutas ácidas, que podem provocar úlceras gástricas. Já para o caso de carnes cruas, a veterinária orienta que passem por congelamento de 72h para evitar Salmonelose. 
 
Sobre a necessidade de enriquecer a dieta dos bichos, ela explica: Antes de mais nada, o ideal é fazer uma avaliação de sangue para ver se há necessidade de suplementação.  As rações de boas qualidades já possuem um valor nutricional que supre a necessidade do animal. Não sendo necessário enriquecer, afirma. 




Postar um comentário

0 Comentários