. Psicóloga Beatriz Moura fala sobre transtorno borderline em "reality" e na vida real

Psicóloga Beatriz Moura fala sobre transtorno borderline em "reality" e na vida real

Foto divulgação


A modelo Raissa Barbosa, participante de um "reality" , teve o nome repercutido nas redes sociais após apresentar um comportamento alterado no programa, na última terça-feira, 15/09. O momento ocorreu logo após o processo de votação que mandou a modelo para a "roça" e fez com que ela reagisse à indicação, socando travesseiros e jogando água na cara de outros participantes. Ao ser acalmada pelas colegas de confinamento,  Raissa chegou a desabafar: "Parece que eu estou fora do meu corpo". O quadro apresentado  é consequência de uma condição da qual sofre, a Síndrome de Borderline , um transtorno de personalidade que tem como um dos sintomas a instabilidade emocional

O que é Transtorno de Personalidade Borderline?

Segundo a psicóloga Beatriz Moura, "o Transtorno de Personalidade Borderline ou Limítrofe, caracteriza-se por um conjunto de sintomas que trazem grande instabilidade em vários aspectos da personalidade, como relacionamentos, auto-imagem, afeto e comportamentos".

Essas características deixam a vida das pessoas com esse transtorno muito difícil, trazendo grandes impactos nas relações interpessoais e em vários campos da vida – desde profissionais até relacionamentos pessoais.Embora grande parte das pessoas sejam realmente inteligentes, acabam por abandonar estudos e trabalhos em função dos fatores emocionais.

Em termos práticos, o sofrimento causado pelas características deste transtorno, muitas vezes, leva o indivíduo a responder de forma “exagerada” a situações cotidianas da vida com grande instabilidade e impulsividade, estando sempre na borda ou no limite para explosões que podem ser dirigidas ao outro ou a si mesmo, podendo ocorrer, tentativas de suicídio ou automutilação. Esses episódios de explosão trazem uma sensação de alívio e prazer num curto prazo.  

Estudos da Associação Americana de Psiquiatria apontam que entre 1,1 a 2,5% da população sofre deste transtorno, sendo mais predominante na população feminina. O transtorno é mais comum de ocorrer na idade adulta e pode afetar significativamente a qualidade de vida da pessoa.

Sintomas

"Pessoas com esse transtorno possuem uma acentuada instabilidade emocional, que pode chegar de um extremo de êxtase a tristeza – de forma brusca e instantânea, normalmente associada a sentimentos de rejeição. Por esse motivo, é comum a confusão com o Transtorno Bipolar.A pessoa com borderline pode ter dificuldades em comunicar claramente seus sentimentos, especialmente em situações que a rejeição apresenta-se acentuada. Podem haver episódios de automutilação e tentativas de suicídio, também ligados a uma compulsão e uso de drogas. A ansiedade costuma afetar fortemente pessoas com transtorno de boderline bem como estado depressivo de de tristeza profunda", explica Dra. Beatriz Moura.

Em função dos diversos fatores listado, o diagnóstico desse transtorno é um desafio para diversos profissionais de saúde mental – mesmo os mais experientes, especialmente em função da vasta gama de sintomas que o compõem e que podem ser facilmente confundidos com outros transtornos.






Postar um comentário

0 Comentários