. Saúde bucal: cerca de 50 bilhões de bactérias podem ser transmitidas pela saliva

Saúde bucal: cerca de 50 bilhões de bactérias podem ser transmitidas pela saliva

O ser humano tem cerca de 50 bilhões de bactérias na boca. Esses microorganismos podem causar cáries, gengivite, periodontite e doenças ainda mais graves como a temida Covid-19, que é transmitida pelo ar. A depender das condições de higiene bucal, se precária e preterida, a comunidade bacteriana começa a “fazer a festa” ao liberar toxinas prejudiciais ao organismo humano, que precisa reagir por meio da liberação de substâncias químicas que desencadeiam muitas doenças. A periodontite, por exemplo, é uma delas. Se não tratada leva até a perda dos dentes.

Foto divulgação


Esses problemas, que começam na boca, deixam o indivíduo mais exposto aos radicais livres, especialmente pela baixa da imunidade e pode ocasionar a bacteremia, que é a presença de bactérias na corrente sanguínea. Daí outras complicações podem aparecer, a exemplo da endocardite (infecção do endocárdio) e diabetes. E tudo pela má higienização da boca.

De acordo com a dentista Margareth Macêdo, especialista em periodontia, os cuidados diários básicos, que em nada têm de complexo, já evitam diversos problemas bucais. “Basta uma boa higienização. Escovar os dentes, usar fio dental e bochecho com enxaguante bucal, além de manter as consultas odontológicas em dia já podem afastar todas essas doenças e o mau hálito, até porque muitas das bactérias presentes na boca não são prejudiciais à saúde orgânica”, diz a especialista.     

       

A profissional:

Margareth Macedo é formado pela UFBa (Universidade Federal da Bahia), com especialização em periodontia. Têm também atualizações em prótese, cirurgia, estética, endodontia e em tratamento de disfunção temporomandibular e dor oro facial. CROBA: 7811.

Instagram: @dra.margareth








Postar um comentário

0 Comentários