. “Eu estava no meu limite” desabafa atriz de Malhação dispensada pela Globo

“Eu estava no meu limite” desabafa atriz de Malhação dispensada pela Globo





Após alguns anos se dedicando a carreira de cantora, Giselle Tigre que ficou muito conhecida por estrear em Malhação (2000-2003) como a professora de Geografia Linda, reapareceu numa live para o Canal da Lisa Gomes e contou algumas intimidades da época que estava na novelinha teen.

 

Foto divulgação




O que poucos sabem é que a Pernambucana teve que largar tudo em Recife para viver sua primeira personagem numa novela. Após inúmeros testes Giselle Tigre teve apenas poucos dias para se mudar para o Rio de Janeiro e encarnar a professora por quatro temporadas em Malhação.

 

O fato é que Giselle já não conseguia ter uma vida ‘normal’ por causa das gravações e isso chegou a incomodá-la, no último ano atriz já não aguentava mais e sentiu aliviada quando foi dispensada pela Tv Globo, “Na questão emocional pra mim eu estava no meu limite, porque foi muito difícil ter mudado de Recife para o Rio de Janeiro de forma repentina. Demorei me adaptar ao Rio e eu ia com frequência a Recife, eu acabei não cortando totalmente o laço e criando novos vínculos com muita facilidade. O meu contrato ele dava direito a uma viagem por conta da tv Globo, uma viagem por mês a Recife e as vezes não dava, nem sempre era possível, as vezes o roteiro saía em cima da hora, as vezes eles mudavam tudo e eu tinha que antecipar  minha volta. Então era desgastante emocionalmente, ao final do terceiro ano eu tava assim ‘eu preciso de férias’ ‘eu quero ter uma vida’ ‘eu quero encontrar meus amigos” revela.

 

Na emissora carioca Gisele Tigre participou de outros trabalhos, A turma do Didi, Zorra Total, participações em novelas e seriados. No sbt protagonizou o primeiro beijo gay da tv em Amor & Revolução ao lado de Luciana Vendramini  e retornou as telinhas em Jesus na Recordtv.

 

Assim como algumas mulheres, Giselle conta que já sofreu assédio, “Já sofri muito, várias vezes, é triste que quando o homem aborda uma mulher ele acha que tá sendo galante, mas na verdade ele tá sendo ofensivo, porquê até pra dizer que a pessoa é bonita existe o jeito delicado de dizer. Eu estou com 34 anos de carreira, já fui muito assediada e isso fez com que eu criasse uma postura muito séria, não gosto de levar cantada, eu sou meia careta, séria, fico de cara feia e não gosto de ser abordada dessa forma e também não gosto de vender essa imagem de mulher sensual, embora eu seja, embora eu possa vender essa imagem numa personagem, mas eu não sou essa mulher, não quero vender essa imagem, eu até evito. Eu adoraria colocar um saco na cabeça e ninguém saber que eu tô ali, eu sou uma pessoa discreta” desabafa.

 

Assista entrevista completa:

 

https://www.youtube.com/watch?v=WxsTbh3y1rk




Postar um comentário

0 Comentários